Resenha: Progresso Na Vida Espiritual

“A vida espiritual é toda de contradições”.  

Pe. Frederick William Faber

“Do capítulo anterior pode-se inferir que eu fiz no pensamento uma espécie de mapa da vida espiritual. Dividia-a em três regiões de extensão muito desigual e de interesse muito diverso. Primeiro, a região dos principiantes, fase tão maravilhosa, que ninguém pode abranger na mente todos os encantos que ela contém, senão depois de tê-la deixado e poder olhar para trás. Em seguida, a vasta extensão do deserto cheio de tentações, lutas e cansaços – lugar de trabalho e de sofrimento, com anjos, bons e maus, voando por todos os lados. Os caminhos são incertos e escorregadios, e Jesus com sua Cruz encontra-nos a cada etapa. Essa região é dez ou doze vezes mais extensa que a primeira. Temos, depois, a região das montanhas belas, arborizadas, banhadas de água, porém pedregosas, selvagens, e sujeitas a tempestades horríveis e a esses súbitos escurecimentos da natureza brilhantes que caracterizam os distritos montanhosos. É a terra da oração elevada, das corajosas crucifixões próprias, das provações místicas, das alturas sobre-humanas do desapego e da abjeção, cuja atmosfera rarefeita só as almas escolhidas podem respirar.” (Faber, Progresso na Vida Espiritual, Cultor de Livros, 2016, 21)

Assim o Padre Frederick William Faber inicia o segundo capítulo do livro Progresso na Vida Espiritual, descrevendo em linguagem poética realidades espirituais, dando concretude àquilo que é sutil, enigmático e permeado de mistério aos nossos olhos. Sutil não por ser vazio ou sem sentido algum, mas por ser espiritual, por ser uma realidade que nossos olhos carnais geralmente não podem notar sem um olhar atento. Na verdade, é esse olhar atento sobre as realidades interiores e exteriores de nossa vida com Deus que o Padre Faber deseja tratar nessa bela obra.  

Com um profundo conhecimento da alma humana, coisa própria dos bons diretores espirituais, o autor vai traçando um caminho, um curso de vida espiritual que mais ou menos toda alma que aspira a perfeição traçará. Não se trata de algo sistemático ao extremo, não é um manual, é quase como uma longa direção espiritual em que as principais armas e ferramentas são dadas ao leitor, bem como os principais obstáculos, dramas de consciência, falhas a serem evitadas são evidenciadas em cada capítulo.  

Nesse sentido, Progresso na Vida Espiritual é aquele tipo de livro que ao mesmo tempo que instrui, alimenta a alma, nos faz querer rezar, nos faz querer deixar nossa mediocridade de lado e aspirar os mais altos graus de santidade, não por nossa própria força, mas por uma profunda confiança na graça e misericórdia de Deus que são incutidos em nossa alma a cada linha lida. Não é um livro de autoajuda, não é um livro escrito para fazer com que o leitor “se sinta bem”, é um livro que nos faz olhar para nós mesmos, com toda nossa sujeira e miséria e dizer: Sim, é possível viver uma vida de santidade. Enfim, é aquele tipo de livro que merece ser lido e relido diversas vezes, obra que nunca se tornará antiquada e fora de uso, não se perderá no tempo pelo simples fato de tratar de coisas eternas sob a real perspectiva da eternidade em Deus!  

“Estamos progredindo? Infelizmente, no caminho celeste não há nem poço nem palmeira pelo qual possamos medir as distâncias; só há areia e horizonte. Coragem!” (Faber, Progresso na Vida Espiritual, Cultor de Livros, 2016, 16)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s