Resenha: Heresia Protestante.


“Sinto muito se esse pequeno livro parece ser controvertido em assuntos sobre os quais todo mundo se permite ser controvertido, exceto nós mesmos.” (Chesterton em A Coisa – Por que sou Católico, Editoria Oratório).

“A túnica, porém, toda tecida de alto a baixo, não tinha costura. Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos.” (Jo 19,23). Durante mais de 1500 anos de Cristianismo a Túnica de Cristo, que de acordo com São Cipriano simboliza a Unidade dos Cristãos, permaneceu intacta, sem rasgo! No entanto, aquilo que nem mesmo os carrascos de Cristo tiveram a audácia de fazer, se realizou com a “reforma” protestante. A tentação da desunião que já existia no Calvário se concretizou, tentação essa vinda, sem dúvidas, daquele que é o divisor por excelência: o diabo. E o legado do protestantismo: prosperidade, paz e amor? De forma alguma o protestantismo continua protestando, hoje não somente contra a Igreja de Jesus Cristo, mas entre si. Todos os dias centenas de novas denominações surgem no mundo todo, eis aqui a tragédia do protestantismo: todos os dias a túnica de Cristo é rasgada e rasgada! O próprio Lutero vendo a anarquia que ele criara disse:

“Há tantas seitas e crenças. Alguns ensinam que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros dizem aquilo. Não há um, por mais rude que seja que, se sonhar ou fantasiar alguma coisa, pensa que seja o sussurro do Espirito Santo, e ele próprio um profeta.” (Grisar, Luther, IV, 386-407). 

Pois bem, esse drama precisa acabar, nesse sentido o @centrodombosco lançou a coleção “Voltem para Casa” com 3 volumes. Este livro do Dr. Carlos de Laet faz parte desse projeto. O livro se trata da reunião de uma série de artigos publicados pelo Dr. Laet a partir de uma controvérsia, um debate, entre ele e um pastor presbiteriano sobre, principalmente, a questão da comunhão dos santos e do purgatório. Podemos dizer que Laet consegue encerrar essa polêmica de uma vez por todas, com argumentos “escriturísticos” e históricos, ou seja, fortemente embasados na Sagrada Escritura e na Tradição da Igreja!  

O Cardeal Dom Sebastião Lema da Silveria sobre o autor certa vez escreveu: “Para mim é certo que muita gente engoliu cusparadas contra a Igreja, só porque o Laet estava na brecha” (Carta Escrita por Dom Sebastião Lema para o Dr. Carlos de Laet em 11/11/1919). De fato, o autor derruba objeção por objeção do seu opositor não restando pedra sobre pedra do castelo protestante. Sem dúvidas esse foi o melhor livro que já li sobre a polêmica protestante da intercessão dos santos. 

É importante, ao indicar um livro como esse, lembrar das palavras de outro grande defensor da fé Católica, Pe. Júlio de Lombaerde: 

“Não se deve discutir pelo prazer de contradizer o antagonista, mas com a intenção de esclarecer um ponto escuro ou duvidoso, de fazer sair a luz do choque das ideias”.

Pe. Júlio Maria de Lombaerde, Objeções e Erros Protestantes, Editora Centro Dom Bosco

É preciso que fique claro que Igreja Católica deseja ardentemente a união dos cristãos, pois esse é o desejo de Cristo, que “haja um só rebanho” (Jo 10,16) mas essa união não deve ser realizada a qualquer preço, a verdade de 2000 anos não pode ser sacrificada. Portanto, é preciso que os católicos, bem como os protestantes conheçam profundamente a Verdade. Este é o objetivo deste maravilhoso livro: jogar luz nas trevas, sem sacrificar a verdade. É um convite para que todos “voltem para casa”.

Alessandro Demoner Ramos (@cristoelivros)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s